Projeto #agentequeaprende aborda tema ambiental no mês que é o comemorado o dia do meio ambiente

Há muitas facilidades em fazer parte de uma sociedade contemporânea. É muito prático, por exemplo, comer um biscoito e jogar o pacote no lixo ou substituir uma lâmpada queimada por uma nova e jogar fora a antiga. Mas qual é o impacto de todo esse consumismo na natureza? É essa reflexão que o projeto #agentequeaprende abordou no dia 18 de junho com a palestra: “Que mudanças posso adotar para contribuir com o meio ambiente?”. O encontro foi realizado no Centro Cultural da Bíblia, no Centro do Rio de Janeiro, e recebeu 31 empreendedores sociais e profissionais do Terceiro Setor. 

A edição, que contou com o apoio da Appai – Associação Beneficente dos Professores Públicos Ativos e Inativos do Estado do Rio de Janeiro, recebeu dois palestrantes para tratar o tema: Luciana Domingues – assistente administrativo do projeto Light Recicla e Caio Miranda – fundador da Tech Trash, empresa parceira do Instituto da Criança. Luciana deu início ao encontro mostrando como funciona o projeto e de que maneira o lixo pode contribuir para a redução do valor da conta de luz de organizações sociais. 

Já Caio Miranda levou aos participantes a refletirem sobre o consumo consciente, destacando aspectos de como o descarte incorreto de eletrônicos pode afetar a nossa saúde. Durante o encontro, um grupo de artesãos fez uma exposição com materiais reciclados.

A palestrante Luciana Domingues revela entusiasmo em receber o convite para participar do projeto: “Fiquei muito feliz e orgulhosa com a oportunidade de participar de um evento que proporcionou de troca de conhecimento, construção de redes e principalmente de uma reflexão a partir de um tema tão importante e necessário, que é a prevenção do meio ambiente“, destaca.

O Projeto #agentequeaprende foi criado em 2012 com o objetivo de capacitar e qualificar empreendedores sociais/profissionais do Terceiro Setor das instituições que fazem parte da rede do Instituto da Criança através de workshops com temas pertinentes ao Terceiro Setor. Até 2018, 746 empreendedores e profissionais do terceiro setor foram capacitados.

Compartilhe!