Instituto da Criança completa 25 anos de história

Tudo começou quando uma jovem mulher que adotou 55 filhos cruzou o caminho de um carioca, sensível a causas sociais. A mulher chama-se Flordelis dos Santos, hoje bastante conhecida pelo seu trabalho social. E o homem, Pedro Werneck, era um empresário que atuou em diversos setores. Juntos, Pedro e Flor começaram a trabalhar com familiares e amigos oferecendo apoio às crianças necessitadas. Com o tempo, nascia o Instituto da Criança – IC.

O IC atualmente é reconhecido como uma das organizações mais inovadoras do mundo de acordo com o ranking mundial Top 500 NGO, com sede na Suíça. Vale destacar que a organização iniciou sua história em 1994, mas foi em 1998 que houve, de fato, a formalização da fundação.

Pedro Werneck se tornou um empreendedor social que consegue gerir uma entidade sem fins lucrativos com mindset de empresário e coração humanitário. Assim, consegue unir o know-how ao dirigir uma organização, com sensibilidade e profissionalismo.

No ano em que completa 25 anos de história, o IC mostra em números um pouco do que já fez ao longo de sua trajetória. Apenas nos últimos 10 anos, o IC arrecadou 516.831 itens materiais, incluindo livros, brinquedos, roupas, eletrodomésticos e material escolar. Além disso, aproximadamente 100.000 atendimentos já foram realizados, contemplando crianças, adolescentes, adultos e idosos. O principal objetivo da organização é transformar a solidariedade em ação.

Atualmente, além dos projetos sociais, o Instituto procura estimular o desenvolvimento da cultura solidária e valores sociais em empresas. Deste modo, tem investido em ações que demostrem a importância que organizações podem ter em causas sociais. “Ao inserirem a responsabilidade social em sua perspectiva de negócio, as empresas, através de uma administração de vanguarda e gestão estratégica, geram inclusão. Desta forma, elas fortalecem a imagem institucional, se consolidam como empresas-cidadãs e inspiram outras a adotarem esta concepção”, destaca Werneck.

Independente do Estado, a sociedade também tem o seu papel de auxiliar ao próximo. É preciso agir”, acredita o empreendedor social e cofundador do Instituto da Criança. E é assim, transformando vontade em ação, que celebramos nossos resultados e comemoramos estes 25 anos de atuação do IC. Que venham os próximos 25.

Compartilhe!