fbpx

Instituto da Criança participa de programa de voluntariado olímpico da EY

som-da-vila

 

Aproveitando a realização das Olímpiadas e Paralímpicos no Brasil e sendo uma das suas apoiadoras oficiais, a mundialmente reconhecida empresa de auditoria e consultoria EY lançou o EY Olympic Legacy Volunteer Program (OLVP), no qual profissionais voluntários de diversos escritórios da empresa espalhados pelo mundo se engajaram para prestar serviços pro bono para determinadas ONGs, localizadas no Rio de Janeiro, de acordo com as suas necessidades e as competências/produtos disponíveis na EY.

O Instituto da Criança concorreu ao Programa e foi uma das seis ONGs selecionadas, dentro de uma rigorosa avaliação, que contemplou os seguintes critérios: alinhamento com a estratégia global de responsabilidade corporativa da EY, reputação, relevância, estrutura organizacional e demandas identificadas. Mais do que isto, para ser elegível a este Programa, a ONG deveria ter integridade moral, experiência, dossiê de documentação completo, certificado de OSCIP ou UPF e foco em um dos interesses estratégicos da EY, que é aumentar os efeitos positivos dos empreendedores, desenvolver gerações futuras de talentos e construir uma sociedade mais diversificada e inclusiva.

Cientes dos naturais desafios a serem superados pelas ONGs e de quanto os serviços da EY poderiam ser úteis neste caminho, o Programa OLVP foi estruturado de forma a gerar resultados rápidos, práticos e efetivos. Para isto, ofereceu às ONGs selecionadas apontar as suas necessidades principais, dentro de um vasto cardápio de serviços de consultoria de negócios da EY. Ao mesmo tempo, dentro de uma concepção global, formou diversas equipes com os voluntários disponíveis em seus escritórios no mundo, conectando-os a tais ONGs, de acordo com sua única escolha de demanda de serviço. Esta engrenagem permitiu que, ao longo do primeiro semestre de 2016, fossem realizados diversos encontros, periódicos e remotos, entre as equipes formadas da EY e os profissionais das ONGs escolhidas. A equipe técnica da EY era formada por quatro voluntários localizados nos escritórios dos EUA, Holanda e Bélgica, além do apoio operacional de dois voluntários do escritório do Rio. Do IC, tivemos a intensa participação de profissionais experientes neste trabalho: uma de nossas conselheiras, um coordenador e um voluntário.

No tocante ao serviço escolhido, optamos pela criação e implementação da metodologia e ferramenta de medição de desempenho, denominada “balanced scorecard”. Seu objetivo é estabelecer e medir o desempenho da nossa organização, impulsionando ações que estejam alinhadas ao cumprimento da nossa missão e de seus objetivos estratégicos.

Depois das interações remotas realizadas, houve um “workshop” presencial da equipe de voluntários da EY e dos profissionais do IC, assim como das outras equipes e ONGs, no Rio de Janeiro, por ocasião das próprias Olimpíadas. Além do natural congraçamento, o objetivo foi permitir um “acabamento final” no trabalho realizado por cada grupo, assim como reforçar a visão global da EY de “construir um mundo de negócios melhor”.

E com o objetivo de conhecer a realidade brasileira, o Programa OLVP escolheu uma ONG para que todos os voluntários presentes no evento do Rio e que apoiaram as seis ONGs fizessem uma visita. A organização escolhida foi o Instituto da Criança, que levou este grupo a um passeio na Associação Educacional Francisca Nubiana, uma das instituições apoiadas por nós, localizada em São João de Meriti, baixada do Rio. Na ocasião, houve uma apresentação do seu projeto Som da Vila, que promove o desenvolvimento humano e a inclusão de crianças e jovens por meio da música.

 

Colaborou: Lucas Bastos Jr.

Compartilhe!